Persona ou não persona, eis a questão

jordana leite, 16 de dezembro de 2018

Nós já contamos aqui que a identidade visual da sua empresa é muito mais do que um cartão de visitas bonitinho e uma logo bem alinhada. Ela é a essência do seu negócio, pois transmite seus valores, demarca suas missões e engaja tanto seus clientes como açúcar engaja a criançada. Mas saiba que ela não é a única ferramenta de marketing para atrair a clientela, há diversas formas de gerenciar e investir no futuro do seu pequeno negócio e saber qual persona se assemelha mais ao seu processo empreendedor é uma opção.

Person.. quê?

De origem italiana, Persona era um tipo de máscara muito utilizada no teatro antigo romano, pois somente a partir dela é que se dava características às personagens retratadas na obra. Eram extremamente detalhadas, normalmente de madeira com uma expressão bem caricata e feitas de tal forma que ressoassem a voz do ator nos anfiteatros, para que pudessem alcançar a vasta plateia que o assistiam.

Se na política do pan et circus era muito utilizada pelos imperadores romanos, na psicologia a utilização de máscaras sociais foi amplamente estudada, com especial atenção a Carl Gustav Jung, que se apoderou do termo para identificar nosso posicionamento dentro da sociedade.

Para o psicólogo suíço, a persona é uma maneira de projetar aos outros indivíduos características específicas com o intuito de criar uma impressão social.

São as formas com que nos comportamos em determinados momentos ou grupos, pois ninguém quer causar uma impressão fora do esperado socialmente, não é mesmo? Essas formas de nos mascarar, não só nos protege de certas situações criando facetas que não são necessariamente as nossas, mas nos conecta com aqueles que sentimos uma maior proximidades quando os deixamos ver nosso interior.

Dando vida ao seu público-alvo

Na vida empreendedora é de extrema valia saber para quem o seu produto ou serviço é destinado. Se perguntar quem é o consumidor na qual você quer atingir faz parte do questionário padrão de qualquer marca bem sucedida. De maneira breve, o público-alvo se resume a um recorte socioeconômico e comportamental na qual são tiradas informações como:

idade, gênero, classe econômica, localidade, poder aquisitivo, formação educacional & classe social

Com esses dados é possível saber onde e como atribuir certas estratégias de marketing, nos dando uma idéia mais certeira do que fazer e para quem. Porém, mesmo sabendo que esses dados são deveras importantes, ninguém é feito de números ou funções. Os seus consumidores têm o direito de serem tratados como os seres complexos que são e não somente como uma listinha do Microsoft Excel.

O seu novo amigo

A partir da Era Digital a relação entre Marcas & Consumo se transformou de tal forma que surge a necessidade de conhecer melhor o consumidor e tratá-lo como o tratamos um bom amigo: com identificação e reconhecimento. As estratégias e atuações de mercados procuram entender não somente os dados citados acima, mas os desafios e alegrias de ser o consumidor que procura seus serviços.

Como humanidade, somos serem engajados, com vontades e opiniões que procuram alegria e o bem viver, certo? Procuramos também as marcas que valorizam o mesmo que nós e que nos faça se identificar com elas, porque quando acreditamos naquilo que consumimos, o consumimos com vontade. Esses princípios se encaixam na definição a seguir:

Personas são personagens fictícias construídas a partir de pessoas reais e que apresentam características psicológicas, comportamentais e sociais.

Agora, além dos dados que já temos do público-alvo, as personas apresentam outros tais como:

Hábitos sociais e de compra, frustrações, alegrias, desafios, crenças, hobbies, estilo de vida, mídias que utilizam, tecnologias que usam, informações que buscam, decisões de compra & momento da vida em que se encontram

Uau, muita informação, né? Mas nós mesmo somos tão complexos e tão cheios de carga emocional, nada mais justo do que encarar nossos consumidores de igual de maneira. Vai dizer que no momento de acertar um produto ou serviço que se sentiu acolhido não gerou mais valor e afeição para com aquela empresa?

A persona perfeita de cada empresa

Para criar sua persona ideal é necessário conhecer um pouco o público que já consome seus produtos / serviços e aqueles na qual você gostaria de alcançar. Converse um pouco com eles, pergunte de seus hábitos e seus anseios sem ser muito incisivo ou intrometido. Organize mentalmente um roteiro simpático que vá criando o caminho para as respostas que você precisa e lembre-se de deitar as pessoas entrevistadas à vontade o suficiente para se abrir com você! Foque em perguntar sobre seu cotidiano, sua vida social e familiar, seu histórico de consumidor e de trabalho. Após uma coleta que considere significativa, compare as respostas e identifique padrões de comportamento, crie ligações entre tudo o que escutou e formule em sua mente a persona que representa todas essas questões.

Há sempre a possibilidade, é claro, de sua empresa comporta não somente uma persona, mas várias! Afinal, são muitos as questões que o seu sonho empreendedor pode resolver mundo afora. Assim, se enquanto estiver organizando todos os dados coletados, encontrar dois caminhos de persona, siga-os sem medo de ser feliz.

Como um exemplo prático, aqui vai um tipo de persona que representa o ôntico lab:

exemplo de persona para ôntico lab

Uma ferramenta a mais para o seu negócio

Saber seu público-alvo e criar personas são ótimas ferramentas para entender e atrair clientes, porém não são as únicas estratégias abordadas e devem ser sempre atreladas com fatores muito mais diretos, tais como acessibilidade para com o consumidor, atendimento, valores, missão e precificação. Não adianta muito enviar a mensagem perfeita para o cliente perfeito se na hora da compra há falta de tato ou preços abusivos. Sempre pese para seu consumidor ter uma experiência de compra, transporte-o para outro mundo e receba todo o afeto que ele lhe trará! Pense com carinho nos arquétipos para representar essa experiência e transforme a vida de seus consumidores.

 

Gostou? Compartilhe!

Categorias: Guia do Empreendedor, Marketing Digital

Tags: , , , ,

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jordana Leite

Jordana Leite

Criança arteira e menina de tudo, gosta das artes escultóricas, prosas em fotografia e uma bela montanha, viaja tanto que disse que até já foi para no mundo da lua.

Siga a autora

Veja nossos artigos sobre:

Ideia brilhante

Tem uma idéia brilhante?
Nos envie sua inspiração que te ajudaremos para seu sonho empreendedor se tornar realidade!

faça seu sonho brilhar

Quer saber as mais novas peripécias do mundo da lua?
Entre com o seu e-mail aqui embaixo que vamos lhe enviar as novidades do site.
E não se preocupe, também não gostamos de spam.

Compreendemos suas dúvidas! Fique à vontade para pesquisar em nossa site.

Nossos artigos em destaque:

Persona ou não persona, eis a questão

jordana leite,

As personas nos fazem encarar nossos consumidores como os seres complexos que são, cheios de alegrias e desafios. Saiba sua importância para seu marketing!

Identidade visual para Bonna Dea

As perguntas para uma identidade visual incrível

jordana leite, 15 de novembro de 2018

A cada novo cliente fazemos certas perguntas que nos ajudam a elaborar uma identidade visual incrível. Saiba quais são e como podem impulsionar sua marca!

Identidade visual para Tour F Buenos Aires

Você sabe o que é identidade visual?

jordana leite, 27 de outubro de 2018

Há muita mística sobre a importância da identidade visual para as empresas, mas você sabe sua definição? Conheça o significado e como impulsionar seu sonho!